Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Banner > Presidente pede explicações a vereador sobre postagem na rede
Início do conteúdo da página

Presidente pede explicações a vereador sobre postagem na rede

Publicado: Quinta, 19 de Agosto de 2021, 18h19 | Última atualização em Quinta, 19 de Agosto de 2021, 18h21 | Acessos: 1262
imagem sem descrição.

Apenas uma brincadeira: foi o que justificou o vereador Julinho (PSC) ao ser interpelado pelo Presidente Gil Torres (PSL) em plenário sobre um vídeo em que sugere que vereadores estariam “pulando da Presidência”. O questionamento aconteceu no final da 31ª Sessão Ordinária, realizada na tarde desta quinta-feira (19/08).

O chefe do Poder Legislativo explicou que estava pedindo explicações ao vereador em plenário sobre o conteúdo postado pelo vereador por uma questão de transparência com a população e entre os próprios vereadores.

– Tudo que for relacionado à instituição sempre irei trazer para o plenário, para que a população tome conhecimento e não fique nenhum entendimento vago – justificou Gil Torres.

Julinho, por sua vez, defendeu que a rede social é livre. O edil destacou que ele, como vereador, pode se expressar nas redes sociais como desejar, pois ela é de seu domínio.

– Reels é uma brincadeira, é humor. E outra coisa, não foi desrespeito ao senhor, Presidente, muito menos ao ex-presidente Haroldo, e nem a ninguém na Casa. Reels é uma coisa à parte na nossa vida. E eu quero deixar claro aqui que o que é importante é o que o senhor vem fazendo e como o ex-presidente Haroldo fez, conduzindo a Casa para bem da população – defendeu o vereador Julinho.

Gil Torres fez uma fala destacando sua preocupação em sempre dar à população as explicações que forem solicitadas.

– Todo mundo tem que tratar as pessoas com respeito, ninguém aqui é idiota. Todo mundo é dono do seu mandato, mas a partir do momento em que você anuncia “vereador” ou “instituição Câmara” e as pessoas me perguntarem, eu vou cobrar. Então espero que vossa excelência aja do jeito que a sua consciência achar que deve fazer, mas o senhor faz parte de uma comissão de ética então o senhor deve ter respeito a essa Casa e respeito aos senhores aqui – Gil direcionou suas palavras ao vereador como um conselho do Presidente da Casa, amigo e vereador. 

Julinho justificou que não faltou com o respeito, que tem orgulho em ser vereador e que as redes sociais ampliaram o direito das pessoas de se expressarem livremente.

– Antigamente o idiota não tinha voz. Por que o idiota não tinha voz? Porque ele falava na beira do bar pra seis, sete outras pessoas. Hoje qualquer um tem voz ativa. Ele fala em uma rede social porque encontra outros idiotas e acham que são legais. Mas isso é 0,0.5% das pessoas sábias. E eu, to aqui sim, para representar a Câmara Municipal de Itaguaí. Porque o que representa a Câmara Municipal de Itaguaí é trabalho – Analisou o vereador Julinho.

Ordem do Dia

A pauta da 31ª foi composta de seis requerimentos de moções, 16 indicações, quatro pareceres da Comissão de Constituição Justiça e Redação (CCJR), um Projeto de Resolução em 1ª Discussão e uma proposta em Discussão Final.

A pedido do vice-líder de governo, vereador Guilherme Farias (PL), foi incluída em pauta uma mensagem do Poder Executivo que estava no Expediente Recebido. A matéria estabelecia critérios de avaliação para conceder adicional de mérito para servidores efetivos e comissionados do Poder Executivo. Além da inclusão em pauta do Projeto de Lei nº 3.958/2021, o edil também pediu dispensa de interstício para a matéria, que após ter os pareceres das comissões permanentes votados, foi aprovada em Discussão Final durante sessão extraordinária por unanimidade. 

As indicações foram para reparos de iluminação pública em diversos lugares; obras de infraestrutura; revitalização da área desportiva do bairro Monte Serrat; solicitação de retirada de quebra-molas fora do padrão e criação de um novo no bairro Brisamar; limpeza em toda a extensão da praia de Coroa Grande; construção de pontos de coleta de lixo no bairro Brisamar; instalação da sexta série do ensino fundamental II na Escola Municipal Fazenda Santa Cândida; Pedido para que seja regulamentado o funcionamento do Fundo e do Conselho Municipal de Agricultura e Pesca; pedido para que seja criado o Conselho Municipal de inspeção de produtos de origem animal e vegetal; desobstrução de calçada; entre outros.

Quatro projetos de lei tiveram os pareceres da CCJR pela constitucionalidade aprovados. Foram eles:

Projeto de Lei de autoria do Vereador Gilberto Torres, que altera a denominação da Rua Direita para Rua Professora Paula Santiago;

Projeto de Lei de autoria do Vereador Guilherme Farias, que dispõe sobre a obrigatoriedade do conserto de buracos e valas abertos nas vias públicas no âmbito do Município de Itaguaí e dá outras providências;

Projeto de Lei de autoria do Vereador Fabiano Nunes, que dispõe sobre a instalação de pontos de recolhimento de pilhas e baterias em locais específicos no centro do município;

Projeto de Lei de autoria do Vereador Jocimar Nascimento, que altera o nome da Rua Transversal Quarenta e Oito, que passa a ser denominada Rua Adão Diniz;

 Em 1ª Discussão foi aprovada a Resolução nº 015/2021, de autoria dos 11 Vereadores, que altera a redação do artigo 112 do Regimento Interno da Câmara Municipal de Itaguaí. Caso aprovado em Discussão Final, a Resolução ampliará a oferta de horário para a realização das sessões, podendo a Mesa Diretora e o plenário optarem pelo horário mais conveniente.

Em Discussão Final foi aprovada a Lei nº 3.955, de autoria do vereador Sandro da Hermínio (PP), que dispõe sobre a denominação de logradouro público (Rua Prefeito José Moraes Dias no Centro). 

A próxima sessão foi marcada para terça-feira (24/08) às 18h.

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página